Israel quer destruir o Hamas e soltar reféns, mas é improvável que faça as duas coisas | Mundo | Valor Econômico